Produção textual do aluno Marcus Vinícius (2° ano B).

Eu estava na sala, assistindo a um filme, quando surgiu um informativo de que um asteroide de tamanho enorme iria cair sobre a Terra em menos de 24 horas.

Fui depressa avisar à minha esposa, que estava no nosso quarto, sobre o que vi e ela ficou desnorteada. Também fiquei sem saber o que fazer, mas, nem por a minha vida estar quase acabada, eu iria ficar triste.

Olhei para a cara da minha esposa e disse poucas e boas. Disse que eu nunca a amei e que me casei com ela só por puro interesse, por ela ser filha de um dos maiores empresários de todo o Brasil.

Corri até a garagem e peguei o carro rumo à casa da Paola, meu amor secreto desde a adolescência. Cheguei lá rápido, por, estranhamente, a estrada não estar com um trânsito anormal, cheio de gente desesperada. Falei com ela e disse tudo o que sentia. Ela ficou surpresa, principalmente quando falei sobre o asteroide. Disse-me que nenhum asteroide iria cair na Terra e fui conferir na TV dela e era verdade, tudo estava normal.

Ao chegar em casa, descobri que isso fora tudo armação da minha esposa, feita com o computador conectado à TV. Mas por causa disso minha esposa se separou de mim e hoje estou com Paola. Obrigado, asteroide.