Produção textual da aluna Maria Vitória (1° ano B).

                           O trono, o leão e o cachorro.

 O tigre, que comanda aquela floresta, já estava chegando ao fim do seu reinado; por já ser velho e se encontrar em estado crítico de saúde. Por esse motivo, precisava urgente de um sucessor que comandasse honestamente.

Então resolveu fazer uma competição e o vencedor seria o seu sucessor, estão, reuniu todos os membros da floresta para anunciar a competição.

– Olá, mandei reuni-los aqui, porque preciso informá-los de uma competição, que terá como prêmio meu trono.

Ao dizer isso, todos ficaram surpresos e curiosos para saber qual seria a tal competição.

– Bom, e a competição será: o animal, independente de qual seja, que conseguir fazer um bem maior para a natureza. Vocês terão 24 horas, boa sorte a todos. – disse o rei.

Com essa competição, houve um desentendimento entre o leão e cachorro, pois os dois eram os que mais tinham chances de ganhar. O leão muito orgulhoso disse:

– Esse trono já é meu! Eu sou o rei da selva, irei ajudar a natureza livrando-a das minhas garras.

E o cachorro nada disse. Por algum tempo, começara a sentir falta do cachorro, depois ele chegou com um homem, todos ficaram assustados, pois o homem era a maior ameaça à natureza, mas o homem jurou, perante o tigre, proteger e convencer os outros a fazerem o mesmo pela natureza, como gratidão pela amizade que achou no cachorro, e ele recebeu o trono.

Moral: Para realizar tarefas difíceis, devemos ficar surdos aos apelos negativos.